The Last Spell – Livre-se da magia e salve o mundo

2 semanas atrás • Project N • Via CoelhoNews.com: Seu agregador de notícias Nintendo
The Last Spell - Livre-se da magia e salve o mundo

Talvez eu já possa ter dito em alguma review que amo RPG e jogos de fazenda, mas no terceiro lugar do meu pódio estão os jogos isométricos, e se são pixel arte, estes são as cerejas do bolo. Um deles é The Last Spell, jogo em que a ação começa depois que um poderoso grupo de magos desencadeou a aniquilação total no mundo, liberando enxames de demônios que reduziram a humanidade a um punhado de pequenos refúgios. Todas as noites, alguns heróis defendem estas cidades enquanto os magos restantes tentam desfazer o mal que causaram, banindo toda a magia do mundo.

A jogabilidade consiste em duas fases distintas. Durante o dia, você cuida da Fase de Produção. É aqui que você pode gastar ouro e recursos para construir edifícios, curar seus heróis e construir defesas para a cidade. Durante as primeiras corridas, você estará limitado a algumas estruturas básicas, mas à medida que avança, você desbloqueará mais opções para se defender. No amaldiçoado mundo de fantasia do desenvolvedor Ishtar Games você está tentando banir a magia porque um feitiço cobriu o céu com uma névoa tóxica e gerou enormes hordas de mutantes assassinos. Você leva muitos heróis valentes à morte enquanto eles dão aos magos aparentemente bons tempo suficiente para expulsar os selos mágicos que assolam o mundo.

The Last Spell - Livre-se da magia e salve o mundo

Cada Fase de Combate consiste em vários turnos onde onda após onda de criaturas avançarão em sua cidade. Seus heróis correm em um mapa com padrão de grade, usando suas habilidades especiais para causar dano ou fortalecer seus aliados. O combate não termina até que o último monstro seja morto, seu último herói seja morto ou os monstros consigam destruir seu círculo mágico.

Estruturalmente, The Last Spell é dividido em duas fases, sendo uma diurna e uma noturna. Durante o primeiro, você usa seus recursos para construir edifícios, reforçar suas defesas e atualizar o equipamento de seus heróis para se preparar para o exército de mortos-vivos que se seguirá. Seu objetivo à noite é defender o mago no centro da cidade, derrotando todos os rastreadores monstruosos, sobrevivendo até de manhã e repetindo o ciclo continuamente.

Felizmente, você pode construir cada herói em quase qualquer coisa, dependendo de quais armas e feitiços você consegue obter. Tudo é aleatório, desde os itens nas lojas até as características que os heróis obtêm à medida que sobem de nível, então você terá que adaptar sua estratégia de construção. Os jogadores podem atualizar os mercenários através de equipamentos, buffs de aumento de nível e vantagens com três ou mais unidades. Subir de nível é algo alegre e gratificante porque os jogadores recebem uma variedade aleatória de estatísticas para melhorar.

Não gostou do que rolou? Você recebe duas re-rolagens por nível, mas suas escolhas diminuem a cada rolagem. Cada aumento de nível também tem uma vantagem que permite aos jogadores atribuir uma habilidade especial para buffar unidades em um menu separado.

The Last Spell - Livre-se da magia e salve o mundo
The Last Spell - Livre-se da magia e salve o mundo

Cada unidade tem habilidades diferentes dependendo do tipo de arma equipada, e The Last Spell tem muitas armas que os jogadores podem escolher: lanças, pistolas, machados de duas mãos, espadas, arcos e esferas mágicas. Sendo um roguelite, The Last Spell também não tem medo de ser desafiador. A maioria de suas corridas terminará em derrota e você terá que voltar ao início de sua cidade atual. Qualquer equipamento ou recurso que você adquiriu será perdido e você receberá uma variedade aleatória de novos heróis.

No modo dock a pixel arte tem a sua chance de brilhar, no modo portátil é bom, mas o texto parece pequeno demais, especialmente quando você está tentando ler em torno das habilidades de um novo personagem. Isso não torna o jogo não jogável, mas certamente diminui os pontos positivos. Os gráficos são lindos e simples, e a música é perfeita neste tipo de jogo.

O jogo soube muito bem explorar minhas vias de prazer jogando, me deixou cheio de emoção ao embarcar nas cidades, enfrentando monstros, passar o tempo e tudo, The Last Spell, é um roguelite isométrico que me encantou não só por sua beleza, mas pela sua gameplay, me trazendo de volta do abismo que eu estava sem gostar de roguelite, tinha medo que este não fosse gostar, mas ele me encantou com sua beleza dark, a magia e o shape dos monstros. Se fosse consertar algo seria só a fonte pequena, mas esse não é problema só dele em especifico.

The Last Spell - Livre-se da magia e salve o mundo

The Last SpellVereditoO jogo soube muito bem explorar minhas vias de prazer jogando, me deixou cheio de emoção ao embarcar nas cidades, enfrentando monstros, passar o tempo e tudo, The Last Spell, é um roguelite isométrico que me encantou não só por sua beleza, mas pela sua gameplay, me trazendo de volta do abismo que eu estava sem gostar de roguelite, tinha medo que este não fosse gostar, mas ele me encantou com sua beleza dark, a magia e o shape dos monstros. Se fosse consertar algo seria só a fonte pequena, mas esse não é problema só dele em especifico.Design100Trilha Sonora90Diversão85Gameplay90Custo x Benefício85PrósElementos aleatórios nunca são injustos Muitas possibilidades de personalizaçãoElementos rouguelite difíceis, mas equilibradosContrasO layout está lotado no modo tablet90Nota Final{"@context": "https://schema.org/", "@type": "Organization", "name": "The Last Spell","image": [ "https://projectn.com.br/wp-content/uploads/2024/03/the-last-spell.png" ],"review": { "@type": "Review", "reviewRating": { "@type": "Rating", "worstRating": "0", "ratingValue": "90", "bestRating": "100" }, "author": { "@type": "Person", "name": "Nuel" } }}

The Last Spell - Livre-se da magia e salve o mundo

The Last SpellVereditoO jogo soube muito bem explorar minhas vias de prazer jogando, me deixou cheio de emoção ao embarcar nas cidades, enfrentando monstros, passar o tempo e tudo, The Last Spell, é um roguelite isométrico que me encantou não só por sua beleza, mas pela sua gameplay, me trazendo de volta do abismo que eu estava sem gostar de roguelite, tinha medo que este não fosse gostar, mas ele me encantou com sua beleza dark, a magia e o shape dos monstros. Se fosse consertar algo seria só a fonte pequena, mas esse não é problema só dele em especifico.Design100Trilha Sonora90Diversão85Gameplay90Custo x Benefício85PrósElementos aleatórios nunca são injustos Muitas possibilidades de personalizaçãoElementos rouguelite difíceis, mas equilibradosContrasO layout está lotado no modo tablet90Nota Final{"@context": "https://schema.org/", "@type": "Organization", "name": "The Last Spell","image": [ "https://projectn.com.br/wp-content/uploads/2024/03/the-last-spell.png" ],"review": { "@type": "Review", "reviewRating": { "@type": "Rating", "worstRating": "0", "ratingValue": "90", "bestRating": "100" }, "author": { "@type": "Person", "name": "Nuel" } }}

Continue Lendo

Você pode gostar também
Cover Image for Mesmo sem Yoshitaka Murayama, uma sequência para Eiyuden Chronicle: Hundred Heroes já está em andamento

Mesmo sem Yoshitaka Murayama, uma sequência para Eiyuden Chronicle: Hundred Heroes já está em andamento

Cover Image for QUByte Interactive lança campanha promocional “Missão a Marte”

QUByte Interactive lança campanha promocional “Missão a Marte”

Cover Image for Tales of Kenzera: Zau recebe trailer de lançamento

Tales of Kenzera: Zau recebe trailer de lançamento