Review | SPYxANYA: Operation Memories

1 semana atrás • Nintendo Boy • Via CoelhoNews.com: Seu agregador de notícias Nintendo
Desenvolvedora: Groove Box Japan
Publicadora: Bandai Namco
Gênero: Aventura, Slice of Life
Data de lançamento: 28 de junho, 2024
Preço: R$ 249,50
Formato: Digital, Físico

Análise feita no Nintendo Switch com cópia fornecida gentilmente pela Bandai Namco.

Revisão: Marcos Vinícius

SPYxANYA: Operation Memories segue a mesma premissa de SPYxFAMILY, a obra de anime/mangá em que o jogo é baseado. O jogo segue Anya, filha adotiva de Loid Forger — espião de codinome Twilight — e sua família forjada para a realização da Operação Strix, que consiste em aproximar Anya do filho de Denovan Desmond, presidente de um grupo unitário da nação inimiga que ameaça iniciar uma guerra entre as duas nações. Em prol de manter a paz mundial, Twilight deve criar uma família de mentira para de alguma forma aproximar as duas crianças para tornar o seu disfarce crível como pai de uma colega de seu filho e poder ficar de olho em seu alvo.

Logo no início de SPYxANYA: Operation Memories, Anya recebe a tarefa escolar de tirar fotos e preencher um Álbum de Memórias. O jogador segue a rotina da garotinha, indo à escola e interagindo com colegas de classe, além de sair a passeio com os pais em dias específicos enquanto cria memórias novas para preencher o seu álbum de fotos.

Anya vai em uma “salada”

O mangá de SPYxFAMILY não possui nem de longe uma história densa ou algo do tipo. Consequentemente, o jogo acaba aderindo muito do aspecto de comédia da série, mas que infelizmente acaba se tornando redundante devido a quantidade de diálogos e piadas que são repetidas à exaustão.

A impressão que passa é que não houve uma escrita de diálogos o suficiente para comportar a duração média para finalizar os objetivos principais do jogo. O fato de que Operation Memories não possui uma narrativa, além de uma premissa básica para justificar o gameplay, também não ajuda muito o jogo a engajar jogadores mais exigentes.

Não demora muito para o jogo se tornar um tanto quanto repetitivo, visto que o desbloqueio de novos minijogos e recursos para adquirir novas roupas não é o suficiente para sustentar a tarefa tediosa de realizar as mesmas ações na mesma ordem diariamente dentro do jogo.

Por conta disso, o jogo acaba dependendo muito do carisma dos personagens já conhecidos da série para manter o jogador interessado no jogo. Mas infelizmente, Operation Memories ainda falha em trazer qualquer respiro novo para esses personagens, reduzindo-os apenas um arquétipo ou uma piada recorrente. O fato de que SPYxANYA não possui qualquer fio narrativo condutor que guie ou incentive o jogador a progredir, optando por fazer pequenas referências aqui e ali e exaustando as mesmas piadas e interações já presentes na série.

Vale ressaltar que, Operation Memories também não se esforça muito para contextualizar os personagens e mostrar como se dá a relação entre cada um deles partindo do princípio que todos que estão pegando o título pela primeira vez já são de alguma forma familiarizados com a obra e a sua história. Isso não é necessariamente um ponto negativo do jogo mas é o suficiente para fazer com que SPYxANYA não seja recomendado para jogadores que não possuem apego ou que não tenham consumido a obra original em algum momento.

Em prol da paz mundial

SPYxFAMILY costuma ser comicamente exagerado em suas histórias e situações, no entanto, o jogo optou por uma abordagem mais tranquila, focando no aspecto mais slice of life do anime. Como o jogador está o tempo inteiro acompanhando a história sob a perspectiva de Anya, as aventuras de Yor e Loid como assassina e espião, respectivamente, acabam ficando restringidas a minijogos que são completamente fora do contexto da trama e servem somente para a aquisição de uma das moedas de troca do jogo — estas moedas inclusive, podem ser usada para a aquisição de itens que desbloqueiam opções de fotos novas em passeios além de cosméticos para os personagens.

Uma das características de SPYxANYA que acaba tornando o jogo maçante é o fato de que nenhuma das recompensas que ele oferece é satisfatória. O título possui vários tipos de moedas diferentes: a que podem ser usadas para realizar minijogos que recompensam o jogador com outra moeda que serve para aquisição de itens de passeio e cosméticos; uma outra moeda que pode ser usada em uma espécie de gacha que pode dar roupas especiais ou mais dinheiro para comprar itens de passeio e cosméticos normais.

O problema da economia de SPYxANYA está no fato de que o jogador é constantemente bombardeado com diferentes tipos de moedas o tempo inteiro. Isso faz com que dificilmente o jogador precise interagir com outras mecânicas que recompensam o jogador por realizá-las, como conversar com personagens e engajar com os minijogos.

Outro fator que acaba se tornando um empecilho na experiência de SPYxANYA é a quantidade extremamente limitada de ações que podem ser realizadas a cada dia, forçando o jogador a repetir o mesmo loop de gameplay por mais e mais tempo. Aumentar a quantidade de ações que Anya pode realizar em um único dia seria uma alternativa interessante para deixar o jogo um pouco mais dinâmico mas que consequentemente derrubaria a quantidade de horas de jogo drasticamente. A impressão que acaba passando é que o jogo está constantemente tentando “encher linguiça” para parecer ter mais conteúdo do que realmente tem.

Visto que SPYxANYA não é capaz de se sustentar por muitas horas, a melhor forma de se aproveitar o jogo é em sessões curtas e bem espaçadas, a portabilidade e praticidade do Nintendo Switch consegue tornar essa experiência um pouco mais conveniente, o que ajuda um pouco a contornar a possibilidade de o gameplay se tornar cansativo e repetitivo.

Risadas e caretas

Apesar dos pesares, os personagens são muito bem adaptados e possuem quase tudo que fazem com que SPYxFAMILY seja um anime especial, mesmo considerando a superficialidade com que são retratados no jogo.

No que diz respeito a parte artística de SPYxANYA, pode-se dizer que ele acerta em cheio em todo seu visual. Toda a interface é bastante amigável e chamativa, combinando muito com a estética adotada pelo anime. Os visuais adicionais dos personagens são interessantes e não os descaracteriza em nenhum momento.

Vale ressaltar que muitas das roupinhas alternativas presentes no jogo podem ser encontradas em ilustrações extra dentro do próprio mangá de SPYxFAMILY, o que mostra um certo carinho e cuidado com a representação do design desses personagens.

Além do design dos personagens, o ambiente retrata boa parte dos cenários presentes no anime com bastante fidelidade e atenção. Considerando o fato de que o foco do jogo é tirar fotos, nada mais justo do que fazer com que os ambientes em que essas fotos serão tiradas sejam belos e agradáveis.

O cenário também possui um nível razoável de possibilidade de interação com objetos e paisagens específicas para complementar fotos, o que ajuda a criar situações divertidas que permite ao jogador capturar momentos fofos e engraçados de Anya no seu dia-a-dia.

Um dos aspectos que faz com que Anya seja uma personagem tão icônica no universo dos animes é a sua fofura e suas expressões faciais. A personagem brilha como protagonista do jogo e todo o seu charme e carisma foi transportado para SPYxANYA com maestria. Ao longo da aventura, o jogador pode ver Anya realizando todas as suas caretas famosas do mangá que complementam os diálogos engraçados com a performance de voz que conta com o elenco original do anime em japonês.

Conclusão

Existe um potencial em SPYxANYA: Operation Memories, tanto pela Propriedade Intelectual em qual é baseado, quanto em sua premissa de gameplay. No entanto, o que acabou sendo entregue foi um jogo que aparentemente não conhece bem as suas próprias limitações e não soube aproveitar as boas ideias e conceitos que compõem a premissa de gameplay do jogo.

No entanto, fãs da franquia certamente se sentirão em casa com o jogo devido a todo o cuidado que foi inserido em tornar a experiência o mais próximo o possível do que é visto no anime, com uma fidelidade de tom, caracterização e ambientação digna do mangá original.

Prós:

  • Modelos de personagens são bem feitos e expressivos;
  • Ambientação e interação com cenário interessante;
  • Boa ambientação do tom do mangá;
  • Disponível em português do Brasil.

Contras:

  • Ideias e conceitos mal apresentados;
  • Economia quebrada;
  • Gameplay repetitivo.

Nota:

6

O post Review | SPYxANYA: Operation Memories apareceu primeiro em NintendoBoy.

Continue Lendo

Você pode gostar também
Cover Image for Bunny Garden Physical Release Launching In Asia

Bunny Garden Physical Release Launching In Asia

Cover Image for Under Night In-Birth II Sys:Celes “Uzuki” DLC Launches July 25th 2024

Under Night In-Birth II Sys:Celes “Uzuki” DLC Launches July 25th 2024